Assinatura RSS

Sutil Rododendro.

Para onde vou?
Se sempre ando em círculos
Num rododendro infinito
Que dista eternamente de um fim.

Para onde vou?
Se ignoro todos
E até a mim mesmo
Sem palavras concretas, sutís.

Para onde vou?
Se em meio de meu peito
Padece o extremo eterno
Conflito contra toda razão.

Para onde vou?
Se já tenho a resposta
Mas ainda vivo com anedotas
Daquele doce êxtase de  amar.

Para onde vou?
Eu já sei, aguardo a barca para ir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: