Assinatura RSS

Arquivo do mês: março 2011

Artistas

A gente se alegra com a alegria
daqueles que estão se alegrando
com a alegria da gente.





Parabéns, Grupo Trapiche, foi mais que um espetáculo.

Anúncios

Scream for me, São Paulo!

I’m waiting in my cold cell, when the bell begins to chime.

A multidão está aflita, já passa das nove horas, e nada acontece.
As luzes deixaram a noite.
Os rostos não têm faces.
Os olhares são fixos.
Tudo está escuro.

Reflecting on my past life and it doesn’t have much time.

Todos somos um só.
Todos aguardando o mesmo anfitrião.
Todos sentindo o suor escorrendo pelo pescoço.
Todos com dores nos pés de esperar horas.
Todos nós ali, por pura devoção.

Tudo é o escuro.

‘Cause at 5 o’clock they take me to the Gallows pole,

E quando eu senti as luzes do palco chegando ao meu rosto, não existia mais nada além de 50 mil gritos e 100 mil braços levantados para receber o príncipe que adentrava o estágio.

The sands of time for me are running low.

Quando a sinestesia não existia, meu corpo era puro calor e voz.

Running low…

 

 

 


When the priest comes to read me the last rites,
I take a look through the bars at the last sights,
Of a world that has gone very wrong for me.

E o que foi esse show, minha gente?  O que poderia ser melhor do que receber, no estádio do meu time, uma das minhas bandas favoritas? Eu te respondo:

NADA!

Quem nunca foi num show de alguma banda que idolatra, não sabe o que é o tesão de ver o melhor vocalista do mundo entrar em cena junto a um fundo de guitarras estourando seus ouvidos.

Ou estou errado?

Can it be that there’s some sort of error.
Hard to stop the surmounting terror.
Is it really the end, not some crazy dream?

Mesmo estando um pouco longe do palco, daria para assistir ao show sentado se quisesse, mas quem disse que eu ficaria sentado enquanto aquele palco era iluminado pelos olhos de toda a multidão? Não dava pra ficar parado nem se quisesse.

Somebody please tell me that I’m dreaming,
It’s not so easy to stop from screaming,
But words escape me when i try to speak.
Tears flow but why am I crying,
After all I’m not afraid of dying.
Don’t I believe that there never is an end.

Foi quando toda a dor se transformava em adrenalina, quando o grito não significava mais nada além de liberdade, o momento onde os ápices de todos os limites do corpo foram atingidos. Quando você sabia que ao sentar, não restaria mais nada de você.
Mark my words believe my soul lives on.
Don’t worry now that I have gone.
I’ve gone beyond to see the truth

Naquela hora nada mais importava a não ser gritar e prestigiar um ícone do Heavy Metal mundial que estava ali. É, ali na minha frente.

When you know that your time is close at hand.
Maybe then you’ll begin to understand,
Life down here is just a strange illusion.

Satellite 15… The Final Frontier, El Dorado, 2 Minutes to Midnight, The Talisman, Coming Home, Dance of Death, The Trooper, The Wicker Man, Blood Brothers, When the Wild Wind Blows, The Evil That Men Do, Fear of the Dark, Iron Maiden, The Number of the Beast…

Hallowed Be Thy Name


Scream for me, Brazil!

kids…

say what you believe


Do you live?
Do you die?
Do you bleed?
For the fantasy?!

In your mind, through your eyes, do you see?

A Dança.

Não sei o que é direito
Só vejo preconceito
E a sua roupa nova
É só uma roupa nova
Você não tem idéias
Pra acompanhar a moda
Tratando as meninas
Como se fossem lixo
Ou então espécie rara
Só a você pertence
Ou então espécie rara
Que você não respeita
Ou então espécie rara
Que é só um objeto
Pra usar e jogar fora
Depois de ter prazer.

Você é tão moderno
Se acha tão moderno
Mas é igual a seus pais
É só questão de idade
Passando dessa fase
Tanto fez e tanto faz.

Você com as suas drogas
E as suas teorias
E a sua rebeldia
E a sua solidão
Vive com seus excessos
Mas não tem mais dinheiro
Pra comprar outra fuga
Sair de casa então
Então é outra festa
É outra sexta-feira
Que se dane o futuro
Você tem a vida inteira
Você é tão esperto
Você está tão certo
Mas você nunca dançou
Com ódio de verdade.

Você é tão esperto
Você está tão certo
Que você nunca vai errar
Mas a vida deixa marcas
Tenha cuidado
Se um dia você dançar.

Nós somos tão modernos
Só não somos sinceros
Nos escondemos mais e mais
É só questão de idade
Passando dessa fase
Tanto fez e tanto faz.

 

Legião Urbana – A Dança.

Dude, wtf?

Vi os #100factsaboutme no twitter, que estavam me irritando pra cacete, e lembrei desse rascunho que deixei salvo desde Janeiro por aqui. Lembro que não postei porque achei besta demais. MAS como essa bagaça toda é minha, aproveitei pra adicionei mais alguns fatos e resolvi juntar os mais inconvenientes. Isso vai ser divertido:

– Eu comia unhas até os 14 anos, depois de quase destruir todos os dedos, resolvi parar.

– Cortei minha bochecha inteira, do ouvido até a boca numa briga, há muito tempo, quando fui empurrado numa grade que tinha uns arames soltos.

– Mordo canudos.

– Adoro morder dedos de outras pessoas.

– Tenho TOC

– Balanço copos de suco ou de refrigerante antes de começar a tomá-los. É como se tudo fosse suco decantado para mim.

– Prefiro viver em ambientes escuros, durante a noite, eu não acendo nenhuma luz em casa, a não ser que eu tenha que ler algo.

– Não consigo ficar em casa só de meias nos dois pés, sempre tiro a meia do pé esquerdo e mantenho a do direto. Não sei, ela me irrita.

– Sou Designer, mas não sei desenhar à mão livre.

– Evito ao máximo ser falso, por que é muito fácil enganar as pessoas. E não acho certo.

– Não consigo comer frangos e carnes temperadas, apenas nuggets e hamburgers. O gosto dessas me dá enjoo.

– Eu PRECISO espremer espinhas do meu rosto, o fato de nunca ter tido aquele monte de espinhas no rosto me obriga, de certo modo, a limpar a cara sempre que possível. Não importa como.

– Minhas unhas e meu cabelo crescem quase 2 vezes mais rápido que a de uma pessoa normal.

– Me perco MUITO fácil.

– Me contra-digo o tempo todo e com relação a tudo. Culpa do Felipe.

– Não tive Nintendo 64 ):

– Minha opinião é inflexível e invariável. A única pessoa que pode mudá-la sou eu, independentemente do que qualquer outra pessoa diga.

– Quando se trata de objetivo e oportunidade, ajo sem me importar com as consequências, desde que não prejudique ninguém.

– Até 2009, tentava ser aquele tipo de pessoa “feliz” e “dedicada” todos os dias do ano. Isso me destruiu.

– Eu falo, grito, converso, resmungo, reclamo e dou risada enquanto estou dormindo. Mas não ronco, ok?

– Quando estou irritado ou chateado com alguma coisa, não consigo ouvir músicas inteiras. Nem que esteja faltando 5 segundos para terminá-la, eu tenho que apertar o botão “Next”.

– Metallica sempre foi, e sempre será, minha banda favorita.

– Fade to Black, Holiday e I Won’t See You Tonight são minhas músicas preferidas *-*, apesar de serem respectivamente Heavy Metal, Hard Rock e Metalcore, gêneros não muito “amigáveis”.

– Essa pode ser a mais estranha: Eu sintetizo as pessoas em mim. Se saio com alguém, começo a adquirir o jeitos de fala e da risada dessa pessoa muito rapidamente, o bom é que dificilmente percebem e passa rápido, do mesmo jeito que veio. É algo muito involuntário, e que me irrita a um ponto que vocês não têm noção.

– No dia em que terminei de ler Eu Sou O Mensageiro, de Markus Zusak, achei um rei de espadas no meio da rua ao voltar pra casa. E acho que “ele” me deu aquele dia muito bom. (Eu tenho ele pra provar, caso não acreditem hahaha)

Why do you live?

 

 

‘cause I have something worth living for.

%d blogueiros gostam disto: