Assinatura RSS

Pesadelo

Publicado em

Eu te amo

Que frio no peito.

Mesmo ocupado em limpar a lagrima que escorria pela bochecha, ainda dava pra sentir o frio no peito… Na barriga, em todo lugar. Um calafrio terrível que percorria a espinha vertebral incontáveis vezes a dezenas de quilômetros por hora.

Camiseta toda molhada e braços estendidos por cima dos meus ombros. Boca trêmula, nariz rosado… Mas não como de costume. Tanto tempo com a mão acariciando sua nuca que o perfume não saia dos meus dedos, teu cheiro misturado junto ao meu por mais uma noite, um doce aroma de paixão. Por mim, todas as noites.

“Feliz o destino da inocente vestal. Esquecendo o mundo e por ele sendo esquecida. Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Toda prece é ouvida, toda graça é alcançada…”

Não quero jamais deixar disso…                                             …me acorde.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: